Ligue: (61) 3034-2026 | (61) 9 8260-9444

Inspeção Predial de Fachadas

É possível que a fachada de edifício apresente manchas provenientes da existência de infiltrações, fissuras e rachaduras devido a falta de manutenção periódica.

Quando falamos a curto prazo, as imperfeições podem desvalorizar o patrimônio predial, já a médio e longo prazo, são capazes de comprometer a segurança da edificação.

A estanqueidade da construção está relacionada ao cuidado na preservação do elemento construtivo, que está diretamente ligado à durabilidade da edificação.

De acordo com a ANBT NBR 5.674 (2012) – No que abrange a manutenção de edifícios, indica-se a realização de uma inspeção em toda a fachada a cada 3 anos, com o objetivo de verificar o desempenho de todos os seus elementos.

A falta de atendimento a estas orientações pode comprometer a estética, bem como oferecer riscos a vida das pessoas no entorno do edifício.

O que poucas pessoas sabem é que é possível utilizar a temperatura superficial dos materiais para inspecionar uma edificação. Através da termografia, pode-se analisar algumas ocorrências na construção.

Em meio às técnicas não destrutivas de detecção de vícios construtivos, a termografia tem sido bastante utilizada. Na construção civil, usa-se a termografia na identificação de infiltrações e defeitos construtivos, na manutenção de instalações elétricas e equipamentos mecânicos, e na avaliação de desempenho de isolamento térmico. A termografia permite também a visualização de elementos ou sistemas construtivos com anomalias ocultas, impossíveis de serem visualizadas sem a presença de um equipamento específico ou um ensaio destrutivo.

É possível obter a identificação e diagnóstico de algumas patologias construtivas através da termografia por infravermelho. Com as imagens térmicas, pode-se identificar patologias em vários sistemas construtivos como: 

  • Perda de energia elétrica;
  • Falha no isolamento térmico;
  • Infiltrações em coberturas;
  • Umidade;
  • Vazamento em encanação hidráulica.

Em outras palavras, a termografia é um jeito rápido, econômico e eficiente de identificar danos nas construções. Fissuras, deformidades e infiltrações são facilmente identificáveis através de uma avaliação qualitativa de uma imagem infravermelha que apresenta tons de cores diferentes. Isso possibilita também, enxergar tubulações de água e esgoto e drenos de ar-condicionado, conferindo se existe ocorrência de vazamentos. É possível também localizar elementos estruturais, informação extremamente útil, especialmente em edifícios antigos, que não possuem projeto de estrutura.

A grande vantagem da utilização da termografia é que, diferente de outras técnicas, a termografia consegue realizar o teste por área e não por pontos isolados, elevando a produtividade da análise de uma região com maiores dimensões, como em:

  • Fachadas;
  • Lajes;
  • Forros;
  • Paredes.

Durante a análise de um termograma, se espera que o objeto apresente uma distribuição uniforme de temperatura. A presença de imperfeições causa um processo de difusão de calor na região e, assim, apresenta uma mudança no fluxo normal de calor. O termograma capta este processo e facilita a detecção de possíveis pontos com avarias. 

Vale lembra que o termograma não traduz efetivamente as patologias de um elemento ou sistema, somente a temperatura superficial. Essa função cabe ao inspetor ou engenheiro diagnóstico, que deverá receber as informações termográficas e adicionar aos conhecimentos técnicos, podendo interpretar a ocorrência, ou não de falhas.

Como os materiais apresentam diferentes comportamentos térmicos, equipamentos para mensuração de gradientes térmicos ajudam na localização dos elementos construtivos ocultos sob revestimento, como:

  • Pilares;
  • Vigas;
  • Vigotas;
  • Vergas.

Muitas vezes ilustrando um esqueleto estrutural bem definido do imóvel, o que facilita na compreensão do seu funcionamento. 

Entre em contato com a equipe

Telefone: (61) 3034-2026

E-mail: tecnoplandf@gmail.com

Encontre-nos